em Funilaria

Reparação automotiva é coisa séria, em todos os casos a equipe Scuderia GWR conta com a ajuda do nosso engenheiro técnico que avalia a melhor solução.

Hoje em dia os automóveis tem muita tecnologia embarcada, toda peça que integra o carro, por mais “bobinha” que se possa parecer, foi cuidadosamente desenvolvida com muito trabalho de engenharia, por isso na hora de um serviço de reparação automotiva, ter um engenheiro especializado para avaliação faz toda a diferença.

Todos os veículos possuem zonas de deformação programada, não sabe do que se trata? Vamos explicar um pouco!

Antigamente existia a ideia de que um automóvel mais pesado e “rijo” do lado de fora era excelente para a segurança dos ocupantes. Mas o tempo e, sobretudo, os “crash-tests” e os estudos mostraram que a elevada rigidez da estrutura acabava por matar em caso de acidente.

Um automóvel que não se deforma, como antes se supunha, não é de todo positivo para o amortecimento de pancadas. Se o acidente acontecesse a uma velocidade moderada, os órgãos internos do ser humano não suportavam passar, por exemplo, de 50 km/h a 0 km/h em centésimos de segundo. Com o objetivo de aumentar esse tempo de desaceleração e de diminuir as forças suportadas pelos ocupantes do veículo, surgiram as zonas de deformação programada.

Estas zonas encontram-se na zona exterior da carroçaria, como nos parachoques, capo e paralamas, e na estrutura do veículo, mas sempre fora do habitáculo, na baía do motor, apoios do motor, travessas e longarinas, principalmente na secção dianteira. Como o próprio nome indica, são zonas do veículo desenhadas para que, em caso de acidente, não sejam totalmente rígidas e se deformem de forma progressiva. Essa deformação progressiva, também conhecida, aumenta o tempo de desaceleração, absorvendo consideravelmente a força do impacto. É uma espécie de almofada que amortece a pancada.

Por outro lado, a área do habitáculo deve ser rígida e impenetrável e sem deformações!

As zonas de deformação programada já se encarregaram de reduzir consideravelmente a força do impacto, mas em caso do choque ser tão violento que ainda fique energia por absorver, o habitáculo não pode ser deformável. Não pode porque se o fosse, os ocupantes iriam sofrer esmagamentos e lesões em pancadas mais fortes, o que seria ainda mais perigoso. Por isso, a célula do habitáculo é construída com materiais de alta resistência e tem formas cuidadosamente estudadas para que não exista nenhum ponto débil.

Algumas peças não podem de maneira alguma ser reparada, por orientação da montadora, pois se forem reparadas, irá comprometer o comportamento da deformação programada em uma próxima batida.

Aqui na Scuderia GWR você pode confiar, como já falamos temos um engenheiro técnico que com competência, capacitação e transparência, vai analisar os danos do seu veiculo. Bateu o carro?   Traga o seu veículo para um orçamento, teremos prazer em te atender.

E qualquer duvida, conte com a gente, teremos alegria em responder!

Até o próximo post.